Perguntas e respostas

Home/Perguntas e respostas

De acordo com o teste a ser realizado, cada norma prevê um número mínimo de esquadrias ou um tamanho mínimo do trecho de fachada existente a serem testados de modo que o resultado possa ser avaliado de forma eficaz e não como um mero acaso. São estes:

  • AAMA 501: Define como amostragem mínima uma área de 9,3m².
  • AAMA 502: Define como amostragem mínima uma quantidade de 3 esquadrias.
  • AAMA 503: Define como amostragem mínima uma área de 9,3m².

No entanto, cabe ao consultor especificar qual o mínimo de área ou esquadrias a serem testadas, de maneira que seja possível avaliar razoavelmente a qualidade das instalações.

Testes de laboratório tem o objetivo de verificar a performance do projeto e do sistema de esquadrias especificado. Testes de campo e de laboratório podem variar sensivelmente, uma vez que em laboratório, o teste é feito em ambiente controlado, diferentemente da execução em obra. Transporte, manuseio, instalações, idade do projeto e outras condições podem afetar a performance do produto instalado. Nosso teste tem o objetivo de determinar a performance do produto instalado em obra.

Todos os testes e métodos mencionados acima, tem em comum a recomendação de sua execução previamente a ocupação do edifício e se possível antes da colocação de peitoris e outros elementos que possam impossibilitar a visualização do possível vazamento de água ou que possam ser danificados durante a execução do teste.
O período ideal para execução do teste é entre o momento em que as esquadrias forem instaladas e antes que o acabamento interno adjacente as esquadrias estejam finalizadas. Neste período normalmente é mais fácil de verificar as partes interiores das esquadrias de modo a identificar pontos de infiltração. Além disso, a maior vantagem da realização dos testes assim que as esquadrias forem instaladas, é que erros de fabricação e/ou instalação sejam corrigidas antes que o custo para correção dos problemas de forma adequada se torne alto demais. Normalmente os testes são realizados de forma fácil, permitindo identificar a origem da infiltração. No entanto, se não executado em momento adequado, fachadas cortina podem não estar acessíveis pelo interior, sendo requerido a remoção de forro e/ou peitoril para localização da origem da infiltração
Vale ressaltar que os testes mencionados aqui não excluem a necessidade dos testes de laboratório, sendo estes testes complementares, com o objetivo de garantir a qualidade na instalação das esquadrias e não a eficácia do sistema em si.

Não existem normas brasileiras para testes em campo até o momento. Por esse motivo, todos os testes realizados são baseados em normas internacionais americanas criadas pela AAMA (American Architectural Manufacturer Association) e utilizadas amplamente por diversos países.